Dica de Redação

Como usar estrangeirismos em sua redação

Ena Lélis
Escrito por Ena Lélis em 2 de setembro de 2020
Como usar estrangeirismos em sua redação
Aprenda a escrever uma Redação Nota Dez

Receba nosso conteúdo em seu e-mail:

Anos após anos temos incorporado mais palavras estrangeiras em nosso vocabulário. Assim, cometemos o chamado “estrangeirismo”, uma prática que tem se tornado cada vez mais comum com a globalização, fenômeno que estreita as relações entre as diversas culturas dos países.

Por não ser um elemento fechado em si mesmo, a língua recebe influências de culturas diversas. Hoje vemos uma grande presença de termos em inglês na Língua Portuguesa. Mas no final do século XIX e início do século XX, por exemplo, a influência era exercida mais fortemente pelo francês. Metrô, menu, toalete, chefe e garçom são exemplos de palavras francesas que incorporamos em nosso português.

A grande questão com a qual você deve se preocupar é:

Como utilizar corretamente as palavras estrangeiras?

O grande erro que você poderá cometer é utilizar, em um mesmo texto, vários termos estrangeiros. Certamente o seu texto não será compreendido com tanta facilidade. É preciso, portanto, ter bom senso.

Além disso, se houver um termo em português que seja correspondente ao que você pretende utilizar em inglês (ou outra língua), prefira. A menos que o termo estrangeiro seja realmente mais adequado.

Por exemplo:
Prefira utilizar “currículo” em vez de “curriculum”.
Prefira utilizar “smartphone” em vez de “telefone esperto”.

Usar ou não as aspas (ou itálico)?

Algumas universidades e mesmo o Manual de Comunicação do Senado Federal dispensam a utilização de aspas ou itálico nos estrangeirismos listados abaixo. E essa é a mesma indicação que damos a você, caro leitor, na escrita da sua redação.

Mas atenção! Como a redação escolar ou de concurso/vestibular é manuscrita, lembramos que, ao destacar uma palavra estrangeira em texto manuscrito, nunca o faça em itálico (no caso, inclinando a letra), mas sim utilizando as aspas.

Exemplo:
“home office”
e não home office

Ao final desta postagem, deixamos um vídeo da música “Samba do Approach”, do cantor Zeca Baleiro, que mostra de forma caricatural o uso de estrangeirismos em nossa língua.

Agora, seguem os termos que não devem receber aspas nem itálico, indicados pelo Manual de Comunicação do Senado Federal:

A

à la carte
a posteriori
a priori
abstract
ad hoc
affaire
airbag
antidoping
antispam
apartheid
apud
avant-première (use pré-estreia)

B

baby
baby-beef
baby-doll
baby-sitter
backup
bacon
band-aid
banner
barman
bar-mitzvá
beagle
best-seller
bit
blitz
blog
blues
blush
body-board
body-boarder
boiler
bon-vivant
boggie-woogie
bookmarker
boom
booster
boulevard (use bulevar)
boutique
boy
brandy
brasserie
break
breakfast
brie
briefing
broadcast
broadcasting
brownie
browser
brunch
buffet
bug
bullying
bureau
byte

C

cameraman
campi
camping
campus
caput
carpaccio
cartoon (prefira cartum)
cashmere
champignon
chantilly (use chantili)
chardonnay
chat
checklist
check-in
check-out
check-up
cheddar
chef
cherry
chester
chip
chop-suey
chutney
clip
clipper
clipping
close
close-shot
closet
close-up
club (use clube)
cockpit
coffee-break
commodity
compact-disc
copyright
corpus
cowboy (prefira caubói)
crack (a droga)
curriculum (prefira currículo)
curry

D

data center
data venia
deadline
default (prefira padrão ou valor padrão)
design
designer
desktop
dial
diesel
diet (prefira dietético)
display
doping
download
drink (prefira drinque)
drive-in
drone
drops
dumping

E

e-book
ecstasy
e-mail
ensemble
entourage
expert
expertise

F

factoring
fade
fade-in
fade-out
fast-food
fax
feedback
feeling
ferryboat  (ou apenas ferry)
flamboyant
flan (prefira flã)
flash
flashback
flat
fog
fondant
fondue
footing
foyer
franchise (prefira franquia)
freelance
freelancer
free shop
freeware
freezer
frisson
front (prefira linha de frente)
funk

G

gadget
game (videogame)
gay
gentleman
gestalt
ghost-writer
gigabit
gigabyte
girl
glamour
glasnost
globe-trotter
golf
gospel
gourmet
grid
grill
gruyère

H

habeas corpus
habeas data
habitat
hacker
haddock (prefira hadoque)
hall
halloween
hamster
happy hour
hardcore
hardware
hi-fi
hip-hop
hippie
hit
hobby
holding
homus
hooligan
hors-concours
hotsite
hyperlink

I

ibidem
iceberg
id
idem
impeachment
influenza
in loco
in natura
in octavo
in vitro
input
insight
ipsis litteris
ipsis verbis
ipso facto

J

jam session
jazz
jazz-band
jeans
jeton (prefira jetom)
jingle
jogging
joystick

K

kart
ketchup
kibutz (kibutzes)
kit
Klaxon
know-how
kosher

L

lady
laissez-faire
laptop
laser
lato sensu
layout (prefira leiaute)
lead
leasing
light
lingerie
link
lobby (lobista)
lockout
locus (prefira lócus)
log in
log off
log on
long-play (LP)
loop
looping

M

macintosh
madeleine (prefira madalena)
make-up (prefira maquiagem)
mambo
management
manager
marchand
marketing
marshmallow
match
match-point
mayday
media (prefira mídia)
meeting (prefira reunião)
ménage
menu (use cardápio)
merchandising
mezzosoprano (prefira meio-soprano)
mignon
milady
milk-shake
mini-show
mini-system
mise-en-plis
mise-en-scène
miss
mister
mitzvá
mock-up
modem
modus vivendi
motocross
mouse
mousse (prefira musse)
muffin
music-hall (prefira casa de espetáculo)

N

naïf
nécessaire
net (internet, network)
network
nobreak
notebook
nuance (prefira nuança)
nylon

O

off (off the record)
office-boy
off-line
offset
o.k.
ombudsman
on-line
opus
origami
ossobuco
outdoor
outlet
output
outsider
overbooking
overdose
oxford

P

paddock
paella
palmier
palmtop
papier-mâché
pas-de-deux
pastrami
patchwork
pedigree
pen drive
per capita
performance
pet shop
petit-four
petit-pois (prefira ervilha)
pickles
pickup
pidgin
piercing
pilotis
pinscher
pin-up
pipeline
pit-bull
pixel
pizza
pizzaiolo
play (playground)
playback
playboy
playground
play-off
plush
pole-position
poodle
pool
poster (prefira pôster)
pot-pourri
premier (prefira primeiro-ministro)
première (prefira estreia)
press-release
prêt-à-porter
pro forma
pro labore (prefira pró-labore)
pub
punk

Q

quantum
quiche
quorum

R

rack
raclette
radicchio
rafting
rallye (prefira rali)
ranking
rap
rapper
rash
rave
ravioli (prefira ravióli)
recall
récamier
réchaud
record (prefira recorde)
reggae
reich
relax
release
remake
rendez-vous
replay
reprise
resort
restaurateur
réveillon
revival
riesling
ring (prefira ringue)
rock
rock-and-roll
rôtisserie (prefira rotisseria)
rough (use rafe)
round
royalty
rubber
rush

S

sanctus
sans-culotte
sashimi
sauvignon
savoir-faire
scanner (use o verbo escanear)
scooter
scraper
script
sedan (prefira sedã)
self-service
set
sex appeal
sexy
shalom
shampoo (prefira xampu)
shareware
shopping
shopping center
short
show
showbiz
show business
showroom
shoyu
sic
sidecar
site
skate
sketch (prefira esquete)
skinhead
slide
slogan
smoking
software
smartphone
sommelier
sommier
soul
spa
spaghetti (prefira espaguete)
spam
spot
spray
Sputinik
squash
staff
stand (prefira estande)
standard
stand-by
status
status quo
storyboard
strass
stress (prefira estresse)
stretch
stricto sensu
striptease
strogonoff (prefira estrogonofe)
surf (prefira surfe)
sushi
swap
swing (prefira suingue)

T

tablet
tailleur
teenager (prefira adolescente)
teflon
telemarketing
thesaurus
ticket
timer
tiramisu
tofu
toilette (prefira toalete)
top
topless
tour (prefira viagem, passeio, giro)
trailer
training
transfer
trash
travelling
trekking
tricot (prefira tricô)
tsunami

U

underground
upgrade
upload
up-to-date

V

van
vaudeville (prefira vaudevile)
vernissage (o vernissage)
versus
vide
videobook
videogame
videolaser
videomaker
viking
vis
vis-à-vis (prefira face a face)
vison
vitrine
volley (prefira vôlei)
volleyball (prefira voleibol)
voyer
voyeur

W

waffle
walkie-talkie
web
webmaster
weekend
wi-fi
whisky (prefira uísque)
workaholic
workshop

Y

yakisoba
yang
yin
yin-yang
yorkshire-terrier
yuppie

Z

zabaione
zeitgeist
zoom

Venha provar meu brunch
Saiba que eu tenho approach
Na hora do lunch
Eu ando de ferryboat

Venha provar meu brunch
Saiba que eu tenho approach
Na hora do lunch
Eu ando de ferryboat

Eu tenho savoir-faire
Meu temperamento é light
Minha casa é hi-tech
Toda hora rola um insight

Já fui fã do Jethro Tull
Hoje me amarro no Slash
Minha vida agora é cool
Meu passado é que foi trash

Venha provar meu brunch
Saiba que eu tenho approach
Na hora do lunch
Eu ando de ferryboat

Venha provar meu brunch
Saiba que eu tenho approach
Na hora do lunch
Eu ando de ferryboat

Fica ligado no link
Que eu vou confessar my love
Depois do décimo drink
Só um bom e velho engov

Eu tirei o meu green card
E fui pra Miami Beach
Posso não ser pop-star
Mas já sou um nouveau riche

Venha provar meu brunch
Saiba que eu tenho approach
Na hora do lunch
Eu ando de ferryboat

Venha provar meu brunch
Saiba que eu tenho approach
Na hora do lunch
Eu ando de ferryboat

Eu tenho sex-appeal
Saca só meu background
Veloz como Damon Hill
Tenaz como Fittipaldi

Não dispenso um happy end
Quero jogar no dream team
De dia, um macho man
E de noite, drag queen

Venha provar meu brunch
Saiba que eu tenho approach
Na hora do lunch
Eu ando de ferryboat

Venha provar meu brunch
Saiba que eu tenho approach
Na hora do lunch
Eu ando de ferryboat

Imagem: Reprodução

Para ajudar você a escrever uma redação nota dez, criamos o e-book Redação Sem Medo. Clica no banner abaixo para conhecer! 😉

Olá!

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *